Cientistas Portuguesas

 

 

Prémios

 

 

 

Bolsa Keith R. Porter (ASCB) 2012

Mónica Bettencourt-Dias - IGC

 

Mónica Bettencourt-Dias, 39 anos, lidera o laboratório de Regulação do Ciclo Celular do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC), em Oeiras. Mónica Bettencourt-Dias licenciou-se em Bioquímica pela Universidade de Lisboa e fez o doutoramento em regeneração cardíaca na University College London, Reino Unido. Após o doutoramento, fez investigação na Cambridge University, Reino Unido, mudando-se em 2006 para o IGC para criar o seu próprio grupo de investigação. Mónica Bettencourt-Dias tem uma pós-graduação em Comunicação de Ciência pelo Birkbeck College, Reino Unido. O grupo de investigação que lidera tem publicado artigos relevantes na área da divisão e mobilidade celular tendo sido premiado com bolsas de instalação da Câmara Municipal de Oeiras e da EMBO (Organização Europeia para a Biologia Molecular), Crioestaminal, Eppendorf e EMBO Young Investigator Award, uma bolsa do Programa Harvard-Portugal da Fundação para a Ciência e Tecnologia e outra do Conselho Europeu de Investigação. Por duas vezes venceu o prémio Pfizer em Investigação Básica.

 

 

Prémio European Research Council 2012

Mariana Gomes de Pinho - ITQB/UNL

 

Na área das Ciências da Vida, Mariana Gomes Pinho, coordenadora do Laboratório de Biologia Celular Bacteriana, do ITQB é uma das vencedoras portuguesas com uma bolsa no valor de 1,6 milhões de euros. Neste projeto a investigadora tem o objetivo de tentar perceber melhor a organização interna da bactéria Staphylococcus aureus, a qual apresenta resistência a antibióticos e está na origem de doenças como a pneumonia ou a endocardite (infeção no coração). Apesar da investigadora estar especialmente interessada em investigar a parede da bactéria, a qual é essencial para a sobrevivência da mesma e é o principal alvo de antibióticos como a penicilina, o grande objetivo é compreender melhor o funcionamento das várias componentes que compõem a bactéria. «Podemos pensar na síntese da superfície bacteriana como uma linha de montagem numa fábrica de automóveis», explica a investigadora, citada em comunicado do ITQB, mas adianta que «o que queremos fazer neste projeto é perceber em que local da bactéria é que cada processo acontece e como é que as ‘máquinas’ necessárias para sintetizar cada componente da superfície bacteriana são postas no local certo e na altura correta». Para isso, Mariana Gomes Pinho vai construir estirpes da bactéria cujas componentes da mesma serão marcadas com proteínas fluorescentes, por forma a poderem ser visualizadas a microscópio. Para além de uma melhor compreensão do funcionamento da bactéria, a investigador explica que estas estirpes podem ainda permitir no futuro verificar de que forma atuam os antibióticos junto da mesma.

 

Mariana Gomes de Pinho studied Applied Chemistry at the Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade NOVA de Lisboa. She started her research career studying mechanisms of antibiotic resistance, in the Laboratory of Prof. Hermínia de Lencastre, at the Instituto de Tecnologia Química e Biológica ITQB), Oeiras.

She continued these studies with Prof. Hermínia de Lencastre during her PhD, for which she moved, in 1997, to the Laboratory of Prof. Alexander Tomasz at The Rockefeller University, in New York. In 2001 she became interested in understanding where and how bacterial proteins localize and joined the Laboratory of Prof. Jeff Errington in the University of Oxford, UK, to work on this subject.

After 8 years abroad she decided to return to Portugal and in 2006 started her own research group, the Bacterial Cell Biology Laboratory, at the Instituto de Tecnologia Química e Biologia. She is currently the mother of three girls, aged 11, 8 and 3 years old, and is happy to combine her roles as scientist and mother.

 

 

Prémio European Research Council 2012

Maria Mota - IMM/UL

 

A equipa de Maria M. Mota do Instituto de Medicina Molecular (IMM) em Lisboa, recebeu um financiamento de 1.5 milhões de euros, para desvendar os mecanismos pelos quais os parasitas são capazes de sentir e adaptar-se a sinais ambientais originários de nutrientes e determinar como essa adaptação afecta o curso e virulência da infecção na Malária.

 

 

 

Prémio European Research Council 2012

Maria Goreti Sales - ISEP

 

 

 

Prémio European Research Council 2008

Elvira Fortunato - FCT/UNL

 

   

 

Prémio Ferreira da Silva 2008

Sílvia Marília de Brito Costa - IST/UTL

 

O Prémio Ferreira da Silva de 2008 foi atribuído pela SPQ à Professora Doutora Sílvia Marília de Brito Costa, Professora Catedrática do Instituto Superior Técnico, atendendo à qualidade da sua investigação científica, assim como à sua projecção, tanto a nível nacional como internacional, e à sua contribuição para a criação de uma escola de fotoquímica molecular. O mais alto galardão conferido pela Sociedade Portuguesa de Química foi entregue das mãos do presidente da SPQ no ultimo congresso desta sociedade que se realizou na cidade do Porto em Junho. O prémio que foi dado pela primeira vez em 1982, nunca antes tinha sido atribuído a uma mulher. A AMONET congratula a Prof. Sílvia Costa pela obtenção de tão elevado reconhecimento.

 

A Professora Sílvia Costa licenciou-se em Engenharia Química no IST, em 1964, tendo obtido o seu doutoramento na Universidade de Southampton, UK, em 1970. Realizou um pós-doutoramento na Royal Institution, Londres, UK, em 1971/72, após o que regressou ao IST como Professora Auxiliar (1972-1978), passando depois a Professora Associada (1978-1980) e, desde 1980, a Professora Catedrática.
A Professora Sílvia Costa contribuiu de modo muito significativo para o desenvolvimento da fotoquímica molecular no IST. Foi orientadora de treze teses de doutoramento, sendo muitos desses doutorados actualmente professores no topo da careira docente universitária em várias universidades portuguesas. A sua produção científica abrange mais de 150 publicações em revistas internacionais com arbitragem e um número igualmente elevado de comunicações em conferências. O trabalho do seu grupo de investigação tem tido um impacto científico relevante, tanto a nível nacional como internacional, constituindo uma referência na área da fotoquímica molecular, tendo continuado a abrir novos caminhos e a explorar novas ideias nas fronteiras da ciência. Tem sido convidada para proferir conferências em universidades e reuniões científicas nacionais e internacionais de renome, contribuindo para o prestígio e divulgação da ciência portuguesa.

 

 

Medalha de Ouro de Mérito e Dedicação 2007 (Câmara Municipal de Almada)

Elvira Maria Correia Fortunato - FCT/UNL

 

Professora e investigadora do Departamento de Ciência dos Materiais da FCT/UNL e directora do Centro de Investigação de Materiais - CENIMAT, recebeu a Medalha de Ouro de Mérito e Dedicação, atribuída pela Câmara Municipal de Almada. A cerimónia de entrega da Medalha Municipal decorreu no dia 10 de Julho na Academia Almadense em Almada pelas 21.30 horas.

 

 

 

 

Intervenção SIDA em África 2006 (Fundação GlaxoSmithKline das Ciências de Saúde)

Patrícia Cavaco Silva - Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz

 

Investigadora na área da Microbiologia recebeu o prémio Intervenção SIDA em África 2006 no valor de 40 mil euros, juntamente com o investigador Nuno Taveira, pelo projecto "Prevenção da Transmissão Vertical do HIV -1 em Cabinda (Angola)" . Este projecto visa aplicar um método novo de diagnóstico do vírus da sida (VIH), que passa por fazer o diagnóstico da infecção por transmissão de mãe para filho, em sangue colhido em papel de filtro. O programa científico agora premiado contempla ainda o acompanhamento terapêutico a um grupo de 400 mulheres grávidas infectadas com o vírus da sida residentes na cidade angolana de Cabinda. A cerimónia de entrega do prémio decorreu no dia 11 de Julho no Museu Nacional de Etnologia em Lisboa pelas 18.00 horas.

 

 

 

ANNUALIA Verbo 2005-2006

Maria Arménia Abreu Fonseca Carvalho Teixeira Carrondo - ITQB/UNL

 

Homenageada pela Enciclopédia Verbo pelo seu contributo para a ciência em Portugal como uma das cinco figuras seleccionadas por esta Editora para um artigo inserido no capítulo Figuras e Percursos do livro ANNUALIA Verbo. Este complementa a Enciclopédia Verbo e pretende registar factos, temas e personalidades relevantes em cada ano. Entre os homenageados encontram-se outras figuras que se destacaram no panorama científico e cultural do nosso País, como o cineasta Manoel de Oliveira, a coreógrafa Margarida de Abreu, a bióloga Maria Manuel Mota e o engenheiro António Segadães Tavares. A cerimónia de apresentação pública deste primeiro volume dedicado aos anos 2005/6 teve lugar na sala Siaca do Centro Cultural de Belém, no dia 25 de Outubro pelas 18.00 horas. O Prémio ANNUALIA, obra do escultor Joaquim Correia, foi entregue aos homenageados pelo Senhor Presidente da República, Jorge Sampaio.

 

 

Medalhas de Honra L'Oreal 2005

Ana Sarzedas - IMM/UL

Inês Araújo - CNBC

Sandra Sousa - IBMC

Sónia Gonçalves - IBEB

 

 

EURYI 2004

Maria Mota - IMM/UL

 

A investigadora Maria Mota recebeu o prémio EURYI 2004 (Biomedicina) pelo trabalho  "The role of host cell factors in full development of the malaria parasite inside hepatocytes". Esta foi a primeira edição deste prémio, lançado em Setembro de 2003, o qual se destina a atrair jovens investigadores, com doutoramento há mais de dois anos e menos de oito, no contexto da European Research Area. Esta iniciativa, financiada por instituições dos países europeus participantes, entre as quais se encontra a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (ver formulário), propõe-se viabilizar carreiras de investigação independentes, bem como criar uma predisposição para o desenvolvimento de grupos de investigação de excelência, através da concessão de um impulso financeiro a cada um dos 25 investigadores premiados.

 

 

 

Medalha Eurobic 2004

Maria Arménia Abreu Fonseca Carvalho Teixeira Carrondo - ITQB/UNL

A intensa actividade de Maria Arménia Carrondo foi distinguida, em 2004, com um prémio internacional atribuído pelo European Bio-Inorganic Chemistry Congress (Eurobic), por deliberação de uma Comissão constituída por cientistas europeus de reconhecida projecção. A Medalha Europeia em Química Bio-Inorgânica premiou, assim, os resultados obtidos numa área de investigação que a Professora Maria Arménia Carrondo há muito elegera. Fundadora do grupo de Cristalografia Química no Centro de Química Estrutural do Complexo I em 1979, foi chefe desse grupo até 1989. Associada à criação do ITQB (1989), aí fundou o grupo de Cristalografia de Proteínas de que é coordenadora. Este grupo desenvolveu intensa actividade na resolução de estruturas por difracção de raios X de metaloproteínas, em particular citocromos, proteínas com centros ferro-enxofre e com centros de cobre. O grupo usou fundamentalmente métodos só possíveis com a utilização de radiação de sincrotrão. Nos últimos anos estudaram-se proteínas relacionadas com doenças humanas no âmbito de colaborações com empresas farmacêuticas, nomeadamente a Schering AG Berlin, a MERCK KgaA em Darmstadt e a BIAL no Porto. A medalha foi entregeu pelo Prof. Stuart Ferguson durante o 7th European Bio-Inorganic Chemistry Congress que decorreu em Garmich – Paternkirchen na Alemanha de Augosto 29  a Setembro 2 de 2004.

 

 

Estímulo à Ciencia 2004

Ana Maria Félix Trindade Lobo - FCT/UNL

Claudina Amélia Marques Rodrigues-Pousada - ITQB/UNL

Isabel Maria A M. Galhardas de Moura - FCT/UNL
Isabel Sá Correia - IST/UTL

Luisa Maria Álvares Duarte de Almeida Abrantes - FC/UL

Maria Ângela Brito de Sousa - ICBAS/UP
Maria Arménia Abreu Fonseca Carvalho Teixeira Carrondo - ITQB/UNL

Maria Carmo Salazar Velez Roque Fonseca - IMM/SUL
Maria da Conceição da Silva Loureiro Dias - ISA/UTL
Maria de Fátima Machado Henriques Carneiro - IPATIMUP
Maria de Lurdes Sadler Simões Gonçalves - IST/UTL

Maria Helena Dias dos Santos - ITQB/UNL

Maria José Diogo da Silva Calhorda - FC/UL

Maria Raquel Campos Seruca - IPATIMUP
Maria Teresa Nogueira Leal da Silva Duarte - IST/UTL
Sílvia Marília de Brito Costa - IST/UTL

 

 

Carreiras

 

Investigadoras entrevistadas na TSF no programa Portugueses Excelentíssimos.

 

Claúdia Fragão Pereira (Médica - FM Coimbra). 17-04-2005. Ouvir entrevista (32 min)

Maria Teresa Pinheiro (Bióloga - ITN Sacavém). 20-03-2005. Ouvir entrevista (34 min)

Cláudia Sousa (Primatóloga).  31-10-2004. Ouvir entrevista (36 min)

Maria João Alcoforado (Geógrafa). 30-07-2004. Ouvir entrevista (31 min)

Filomena Martins (Geógrafa - Universidade Aveiro). 23-07-2004. Ouvir entrevista (29 min)

Aida Valadas de Lima (Socióloga - ISCTE). 19-07-2004. Ouvir entrevista (35 min)

Paula Godinho (Antropóloga). 09-05-2004. Ouvir entrevista (31 min)

Margarida Correia (Linguista - ILTC). 20-04-2004. Ouvir entrevista (33 min)

Leonor Cancela (Investigadora - Universidade Algarve). 28-03-2004. Ouvir entrevista (32 min)

Ana Maria Pessoa (Historiadora - ESE Setúbal). 06-03-2004. Ouvir entrevista (36 min)

Maria João Freitas (Socióloga - LNEC Lisboa). 27-02-2004. Ouvir entrevista (35 min)

Lucília Valente (Bióloga - Universidade Évora). 16-01-2004. Ouvir entrevista (35 min)

 

 

 

O programa Portugueses Excelentíssimos pode ser ouvido na rádio TSF todos os domingos depois do meio-dia.

Para ouvir a TSF online basta clicar no botão play

 

 

INICIO  PRINCIPAL ESTATUTOS BIBLIOTECA FAQ INSCRIÇÕES LINKS 

 

 

webdesign e webmaster: Vasco Bonifácio